NOVO LOTE DE ENCOMENDAS - Telescópios e montagens estarão em pré-venda, a partir do dia 20 de Novembro a 20 de dezembro, para formarmos um lote de pedidos. Mais informações sobre o sistema de pré-venda, clique aqui.

PROMOÇÃO - Selecionamos alguns filtros da Optolong para oferecer um desconto de 7%. Compras com pagamento à vista ainda obtém um desconto extra de 5%.

Júpiter: Uma estrela fracassada?

O planeta Júpiter, é o maior planeta do nosso sistema solar. Ele sozinho abrange 2 vezes e meia a massa de todos os outros planetas juntos. Em comparação com a Terra, ele é 317 vezes mais massivo que o nosso planeta. Mas toda essa massa que ele possui, está sob a forma de gás: 89% de sua composição é de gás hidrôgenio, 10% hélio e 1% de materiais mais pesados.

Por conta de ser praticamente formado apenas de gases leves, a sociedade astronômica passou a repensar o que de fato Júpiter é ou poderia ter sido. 

Atualmente, Júpiter além de ser considerado um planeta do tipo gasoso, ele também possui outra denominação dada pelos astrônomos contemporâneos, considerando também como uma sub-anã marrom. Uma sub-anã marrom, é um corpo celeste que não possui massa o suficiente para gerar o processo de fusão nuclear do hidrogênio, portanto, sendo muito pequeno para ser uma estrela. Mas em contra-partida, este corpo é muito grande para ser considerado apenas um planeta. Júpiter se encaixa perfeitamente nestas características, assumindo tanto a denominação de planeta gigante, como a denominação de uma sub-estrela anã. Para que este joviano tivesse se tornado uma estrela, nas suas primeiras fases iniciais de formação durante o período de acreção de matéria, Júpiter deveria ter agregado mais massa, o suficiente para desencadear a fusão de sua matéria. Por não ter aglutinado a quantidade de material necessário, Júpiter não possuiu pressão, temperatura e gravidade interna precisa, para fundir seu hidrogênio. Isso fez deste corpo celeste, uma verdadeira estrela fracassada ou um bem sucedido planeta. 

composicao-jupiter

Mas se por acaso, algum dia este planeta chegar a capturar uma certa quantidade de material primordial, ele será capaz de começar a realizar o processo de fusão nuclear, podendo assim, se tornam uma nova estrela dentro do nosso sistema solar, tornando o nosso sistema um sistema binário de estrelas. 

Observações:

*Um corpo gasoso que possua massa 50 vezes maior do que a massa de Júpiter, é considerado uma anã marrom. Abaixo disto, este corpo celeste é denominado como sub-anã marrom.
*Mesmo se Júpiter se tornasse uma estrela, ele ainda seria uma estrela anã marrom.
*As estrelas anãs marrons, são extremamente pequenas e possuem temperatura superficial menor que 2000C°. Sendo muito frias, estas estrelas quase não emitem luz alguma, de modo que estas são quase imperceptíveis.
*Se Júpiter se tornasse uma estrela, ele seria perceptível apenas dentro do sistema solar, pois fora deste não seria visível, por conta do seu fraco e tênue brilho.

Publicado por Israel Mussi

Produtos relacionados com este assunto

0 Comentar para "Júpiter: Uma estrela fracassada?"

Escreva um comentário

Seu Nome:


Digite o código da caixa abaixo:

Seu Comentário:
Nota: HTML não está traduzida!