Densidade das nuvens de gás dos "Pilares da Criação".

O grandioso pilar da Nebulosa da Águia na foto mais clássica feita pelo Telescópio Espacial Hubble, (também conhecida como “Pilares da Criação”), mede cerca de 3 anos-luz. 
 
pilares da criação
Os pilares possuem cerca de meio ano-luz de espessura. A imagem nos leva a crer que o contraste entre os pilares e o espaço entre eles é grande - os pilares parecem ser quase sólidos. É a quantidade de matéria que vemos nos pilares,  ao invés da densidade do gás, que determina este contraste. Para melhor compreensão, ao olhar para um banco de núvens no céu, o que chamamos de Nuvem Densa ou Nuvem Pesada, na verdade não é tão densa, é apenas uma nuvem com maior materia, ou seja, mais gotículas de água suspensas no ar ao longo de nossa obscurecida linha de visão. 
O mesmo acontece com esses tipos de nebulosas. O fato de nós olharmos a meio ano-luz através dos pilares, podemos ver arestas e estruturas aparentemente densas.
 
Na Nebulosa da Águia, a densidade da matéria dentro dos pilares é de cerca de 4.000 partículas por centímetro cúbico. A densidade do ar ao nível do mar tem mais de 10¹9 partículas por centímetro cúbico - que é um fator de 10 milhões de bilhões de vezes mais densas do que nos pilares. A densidade de 4.000 partículas por centímetro cúbico é muito menor do que o melhor vácuo que podemos alcançar na Terra. Assim, é a vasta escala destas nebulosas que lhes dão a aparência de estruturas sólidas. 
 
Paul Scowen, Universidade Estadual do Arizona, Tempe

0 Comentar para "Densidade das nuvens de gás dos "Pilares da Criação"."

Escreva um comentário

Seu Nome:


Digite o código da caixa abaixo:

Seu Comentário:
Nota: HTML não está traduzida!