Prezados clientes, até o dia 31 de agosto estaremos aceitando as compras em caracter de encomendas (Consulte o regulamento PRÉ-VENDA) dos telescópios e montagens já cadastrados no site, afim de reunirmos um lote de pedidos. Os valores atuais, são promocionais de introdução no mercado, após o dia 31, os valores deste produtos serão recalculados.

Combinando as Cores - Filtros de Banda Estreita

COMBINANDO AS CORES

Filtros de banda estreita não tentam repetir a sensibilidade do olho humano em relação ao espectro da luz. Portanto, imagens coloridas criadas a partir destes filtros são chamadas de imagens em cores falsas. Tipicamente, três filtros são usados e cada um é atribuido para um canal de uma imagem RGB. Um filtro se torna a parte vermelho, outro se torna a parte verde e um terceiro a parte azul. Quando combinados, cada cor representa um comprimento de onda particular da luz e consequentemente um elemento particular numa núvem de gás. Em adicional ao fato de criar uma bela foto, uma imagem de banda estreita é também cientificamente interessante – explicando o por que estes tipos de filtros são usados no Telescópio Espacial Hubble e em outros instrumentos profissionais.

Os mais comumentes filtros usados são H-alpha, OIII e SII. A ordem em que estes filtros de banda estreita são combinados numa imagem RGB é arbitrário. Os dois métodos mais comuns estão alistados abaixo. Tenha em mente que H-alpha é quase sempre a emissão dominante num região com formação de estrelas, então tanto faz o canal que você atribuir como H-alpha para conseguir a cor primária numa imagem final.

 

HOS

H-alpha = Vermelho
OIII = Verde
SII = Azul


Neste método, a linha de emissão dominante (H-alpha) está atribuida ao canal vermelho. Uma vez que esta linha de emissão é o que normalmente contribui para a cor vermelho. Em geral na imagem de uma nebulosa com filtros RGB, este método conduz para uma aproximação das cores verdadeiras, isto é, nebulosas de emissão se apresentam predominantemente avermelhadas. No entanto, neste método, o canal azul está vindo do SII, o qual é atualmente a parte vermelho do espectro de luz, de fato mais avermelhado do que H-alpha, e então realmente não existe alguma parte azul do espectro de luz envolvida nesta imagem.


 

Nebulosa Laguna em HOS
Nebulosa Laguna em HOS. O vermelho vem da emissão H-alpha, magenta a partir da combinação de H-alpha e SII e amarelo a partir da combinação de H-alpha e OIII.


 

SHO (Paleta de Cores do Hubble)

SII = Vermelho
H-alpha = Verde
OIII = Azul

Em primeiro, isto não parece uma combinação lógica, uma vez que nós lembramos do filtro OIII como luz verde e H-alpha como vermelho. Mas, este método no momento põe os filtros em ordem de azulado para avermelhado. Outra vez, não há parte azul do espectro da luz envolvido, mas o filtro OIII é bem próximo do azul no espectro de luz, SII é bem próximo do vermelho e H-alpha está entre os dois. Esta combinação foi usada em algumas das famosas imagens feita pelo Hubble como os “Pilares da Criação”, tecnicamente chamada de Nebulosa da Águia ou M16. Uma vez que H-alpha está atribuído ao canal verde, imagens combinadas desta maneira tendem a parecer predominantemente verde.

Nebulosa do Cisne em SHO
Nebulosa do Cisne em SHO. O verde é do filtro H-alpha, azul-turquesa a partir da combinação de H-alpha e OIII e amarelo da combinação de H-alpha e SII.


 

OUTROS MÉTODOS

 

HaOHb

H-alpha = Vermelho
OIII = Verde
H-beta = Azul


A base para esta combinação é que cada filtro representa uma parte do espectro visual da luz.  H-beta é no momento a parte azul do espectro da luz, OIII em verde e H-alpha em vermelho. SII e NII poderiam facilmente ser substituidos por H-alpha, mas o H-alpha ainda é a emissão dominante na maioria das nebulosas, então este é usualmente recomendado.

 

SNH

SII – Vermelho
NII – Verde
H-alpha – Azul


Este método usa todos os três filtros da linha emissão em vermelho na parte do espectro da luz. Isto deixa as linhas na ordem do azul para o vermelho, como o método HOS. Uma vez que H-alpha é o canal azul e uma vez que o NII é a segunda linha emissão mais proeminente, as imagens tendem a ser mais verde-azulado. Outra possibilidade é usar os mesmos filtros, mas fazer o H-alpha vermelho parecer um vermelho-amarelado numa parte da nebulosa.

 

HOO

H-alpha = Vermelho
OIII = Verde
OIII = Azul


Existe um grupo de vantagens neste método. Primeiro, este requer 1/3 menos imagens, assim como apenas 2 filtros são usados. Ambas imagens OIII são usadas nos canais verde e azul para uma foto final RGB. Também, muitos objetos tem uma emissão muito pequena fora destas duas linhas, por isso não há muita vantagem gastar tempo extra capturando estas outras linhas de emissão. Este método trabalha particularmente bem na Nebulosa do Véu e é uma boa escolha para nebulosas planetárias também, uma vez que a linha de emissão delas é mais a partir do oxigênio estimulado.

 

4+ Canais de Cores


Programas como Photoshop e Maxim DL permitem você combinar mais de três cores, então é possível combinar quatro ou cinco ou ainda mais filtros. Esta também é uma técnica usada em muitas fotos feitas pelo Hubble. Tipicamente você poderia começar por atribuir três canais para vermelho, verde e azul, como de praxe e então progredir para cores secundárias como Ciano, Magenta e amarelo. Mas novamente, este é um sistema arbitrário, assim, faça o que ficar melhor ao seu ponto de vista.

Esta técnica pode também ser usada para atribuir outras cores ao invés de vermelho, verde e azul, padrão do conjunto de filtros RGB. Por exemplo, OIII atualmente é azul-verde, assim ele poderia ser atribuído a cor azul-tuquersa. Ou H-alpha poderia entregar um vermelho ao passo que SII estaria atribuído ai vermelho escuro, bem próximo do atual espectro de cores, embora os resultados possam ou não ser desejáveis.
 

Nebulosa Laguna em combinação de cores
Uma combinação de cores na Nebulosa Laguna que você nunca viu antes... e provavelmente não vai querer ver outra vez!

 

Realmente qualquer combinação é praticável, mas lembre-se, as combinações são arbitrárias, então faça conforme sua imaginação. A imagem abaixo usou o método HOS, mas adicionou uma imagem com filtro azul para capturar a nebulosa de reflexão presente  acima da principal Nebulosa de Órion, que é invisível através dos filtros de banda estreita.

nebulosa de orion em h-alpha
Nebulosa de Órion através dos filtros H-alpha, OIII, SII e Azul. Esta foto foi feita a partir de um sítio suburbano com ¼ da lua em fase crescente. Isto demonstra uma das vantagens de fazer imagens com filtros de banda estreita.


 

Publicado por Israel Mussi

Produtos relacionados com este assunto

0 Comentar para "Combinando as Cores - Filtros de Banda Estreita"

Escreva um comentário

Seu Nome:


Digite o código da caixa abaixo:

Seu Comentário:
Nota: HTML não está traduzida!