NOVO LOTE DE ENCOMENDAS - Telescópios e montagens estarão em pré-venda, a partir do dia 20 de Novembro a 20 de dezembro, para formarmos um lote de pedidos. Mais informações sobre o sistema de pré-venda, clique aqui.

PROMOÇÃO - Selecionamos alguns filtros da Optolong para oferecer um desconto de 7%. Compras com pagamento à vista ainda obtém um desconto extra de 5%.

C/2013 A1 Siding Spring: Pode este cometa colidir com o planeta Marte?

Desde que foi descoberto em 3 de janeiro de 2013, pelo astrônomo australiano Robert H. Mc Naught no observatório Siding Spring em New South Wales (Austrália), o cometa C/2013 A1 ou convenientemente chamado de Siding Spring (nome originário do local onde este cometa foi descoberto), não passava apenas de mais um cometa descoberto, entrando no nosso sistema solar. Mas logo a sociedade astronômica ficou totalmente perplexa com as características orbitais deste cometa. Segundo calculos realizados pelo JPL-NASA (Laboratório de Propulsão a Jato da Agência Espacial Norte-Americana), o Siding Spring irá cruzar a órbita de Marte e passará apenas a 139.500 Km de distância do centro deste planeta. Em uma simples comparação, esta distância é apenas ⅓ da distância entre à Terra e à Lua. Porém, o renomado astrônomo russo Leonid Elenin (descobridor de dezenas de cometas, cujo um deles foi denominado com seu próprio nome), que trabalha no Instituto de Matemática Aplicada Keldish, foi mais além. Segundo este, o C/2013 A1 segundo seus calculos, pode passar a apenas 41.300 Km da superfície do planeta vermelho. 

Mesmo passando muito próximo de Marte, por enquanto os astrônomos estão desconsiderando um provável impacto deste cometa com o planeta vermelho. A probabilidade de tal evento acontecer é de 1 em 120 mil. Mas alguns astrônomos ponderam, que não se pode afirmar com certeza tais probabilidades se o Siding Spring irá se chocar com Marte ou não, pois conforme as informações sobre a sua órbita vão sendo apuradas, com maior exatidão poderá ser deduzido se de fato ou não, C/2013 A1 colidirá com Marte.


O que ocorrerá se este cometa não colidir com Marte?

impacto cometa siding spring

De momento, é mais provável que isso aconteça. Mesmo que este cometa não colida com Marte, ele ainda causará diversos efeitos na atmosfera marciana, podendo interagir significativamente com esta. Quando o Siding Spring se aproximar do planeta vermelho, este cometa expelirá cerca de 100 Kg de poeira por segundo. Boa parte destes fragmentos, ingressarão na atmosfera de Marte, podendo gerar uma tempestade de meteoros. Além disso, partículas elétricas provindas deste cometa, poderão interagir com o fraco campo magnético marciano e com os gases da atmosfera deste, gerando enormes auroras nos céus deste planeta.


O que ocorrerá se este cometa colidir com Marte?

Será absolutamente um evento muito catástrofico. Se este cometa se chocar com a superfície marciana, uma enorme cratera de impacto será formada. Sua dimensão terá entre 100 a 200 Km de diâmetro, com uma profundidade de até 2 Km. Uma enorme quantidade de material da crosta marciana será ejetada para o espaço e uma densa camada de poeira irá encobrir a atmosfera deste planeta. Uma colisão deste porte, irá liberar 20 bilhões de megatons de energia.

Não será a primeira vez que um cometa colidirá com um planeta, se o Siding Spring chegar a atingir Marte. Em 1994, o famoso cometa Shomaker-Levy 9, atingiu o gigante gasoso Júpiter, explodindo na alta e densa atmosfera deste planeta, deixando enormes manchas escuras do tamanho do planeta Terra.


Continue lendo em: C/2013 A1 Siding Spring: Os olhos do mundo se voltam para este cometa

 

Dados, referências e informações: NASA, American Scientific Brasil e Heavens Above

 

Publicado por Israel Mussi

Produtos relacionados com este assunto

0 Comentar para "C/2013 A1 Siding Spring: Pode este cometa colidir com o planeta Marte?"

Escreva um comentário

Seu Nome:


Digite o código da caixa abaixo:

Seu Comentário:
Nota: HTML não está traduzida!