C/2013 A1 Siding Spring: Os olhos do mundo se voltam para este cometa

Toda a frota científica mundial se preparam para o evento do século

Devido a grande importância e a enorme raridade deste acontecimento, a NASA e outras corporações astronômicas no mundo inteiro, estão preparando uma verdadeira força tarefa para fazer a observação da aproximação deste cometa do planeta Marte. Telescópios na superfície e em órbita da Terra, sondas na órbita de Marte e robôs na superfície deste planeta, serão mobilizados para registrarem momento a momento da passagem do Siding Spring pelo planeta vermelho. 

olhos no comenta C/2013 Aq


Na Terra, todos os observatórios astronômicos de grande porte observarão o evento. Na órbita da Terra, os telescópios Kepler, Swift, Spitzer, Chandra e o renomado telescópio espacial Hubble, farão diversos registros. Outras espaçonaves como o Near-Earth Wide-field Infrared Survey Explorer (NEOWISE), heliophysics Spacecraft Solar Terrestrial Relations Observatory (STEREO), Solar and Heliophysics Observatory (SOHO) e o Balloon Observation Platform for Planetary Science (BOPPS) estarão à disposição para fazerem registros. Na órbita de Marte, as sondas Mars Express, Odyssey Orbiter Mars, Mars Atmosphere and Volatile Evolution (MAVEN) e a Mars Reconnaissance Orbiter (MRO) registrarão os primeiros momentos da aproximação do Siding Spring, logo após estas irão se esconder atrás de Marte, para evitar que os detritos liberados por este cometa atinjam e danifiquem estas sondas. Os rovers da NASA, Opportunity e Curiosity, terão vista privilegiada da passagem do C/2013 A1, a partir do solo deste planeta. 


O motivo para que haja este grande aparato na observação deste cometa, é que esta será a primeira vez na história que os cientistas poderão estudar a interferência e os efeitos que um cometa pode causar na atmosfera de um planeta relativamente semelhante ao nosso planeta Terra. A coma e a cauda do Siding Spring, irão interagir diretamente com a rarefeita atmosfera de Marte, mudando potencialmente a física e a composição do tênue envólucro gasoso marciano. Com base nisto, a comunidade científica poderá passar a entender melhor como o nosso próprio planeta no passado, poderia ter sofrido diversas mudanças e alterações na sua composição atmosférica. De fato, este inédito evento poderá sucitar novas teorias sobre evolução atmosférica.


Infelizmente, para nós no planeta Terra, o cometa Siding Spring não poderá ser visto apenas com a vista desarmada. As últimas observações deste cometa apontam que ele está com magnitude 15, aproximadamente o mesmo brilho do planeta-anão Plutão. Para poder observar este cometa, serão necessários telescópios de médio-grande porte, com abertura de 150mm ou maior. Telescópios modestos de pequenas dimensões, não possuem capacidade o suficiente para observar este cometa. Mas mesmo para aqueles que possuam telescópios de 150mm, ainda não será possível para estes observar o momento exato da maior aproximação do cometa Siding Spring do planeta Marte. Isso deve-se ao fato, que no exato momento da aproximação, aqui no Brasil ainda será tarde. A aproximação máxima do C/2013 A1 de Marte, ocorrerá entre às 15:30hs e 16:30hs (horário de Brasília) do dia 19 de outubro. Nossa sorte é que as agências espaciais registraram todo o evento e logo divulgarão os conteúdos de imagens e vídeos da passagem do Siding Spring próximo ao planeta Marte.


Continue lendo em: C/2013 A1 Siding Spring: Características deste cometa

 

 

Dados, referências e informações: NASA, American Scientific Brasil e Heavens Above

 

Publicado por Israel Mussi

Produtos relacionados com este assunto

1 Comentar para "C/2013 A1 Siding Spring: Os olhos do mundo se voltam para este cometa"

Israel Mussi Em 18 Oct 2014
Simulação da passagem do cometa Siding Spring sobre Marte: http://www.solarsystemscope.com/sidingspring/embed/sssemb.html Responder este comentário

Escreva um comentário

Seu Nome:


Digite o código da caixa abaixo:

Seu Comentário:
Nota: HTML não está traduzida!