IMPORTANTE - Prezados clientes, devido a flutuação acentuada no dólar nos últimos dias, as encomendas das câmeras ZWO e QHY a partir de hoje (23/08), estarão suspensas até novembro! Encomendas já realizadas continuarão sendo processadas normalmente.

Comunicado - Prezados clientes, durante os últimos dias estamos tendo alguns problemas com chamadas para o telefone (62) 99632-9606. Por conveniência e por um período de testes, passaremos a receber chamadas de telefone via whatsapp no mesmo número.

Manual EZCap Português

MANUAL EZCAP
 
Após a instalação do EZCap em seu computador, a tela do software será igual a esta.
 

 
Para manter o bom funcionamento de sua câmera QHY CCD esteja sempre atento a sequência de conectar e desconectar:

Sequência para conectar: 
Conecte o cabo USB primeiro na câmera e depois na porta USB de seu computador.
Conecte o cabo 9-pinos primeiro na câmera e depois no DC201.
Conecte o adaptador 12V primeiro no DC201 e depois na energia elétrica.

Sequência para desconectar:
Desconecte o adaptador 12V da energia elétrica e depois do DC201.
Desconecte o cabo 9-pinos da câmera.
Desconecte com segurança o cabo USB de seu computador.
 
Uma vez que o software esteja aberto, o próximo passo é buscar pela câmera, que já deverá estar instalada e conectada ao computador por meio de uma porta USB de seu computador.
 

 
1) Menu CAMERA:
 
O EZCap reconhecerá automaticamente qual câmera está conectada, deixando-a em negrito nas opções de câmeras. Clique para selecionar aquela que está instalada em seu computador, no caso, aqui foi selecionado a câmera QHY8L. 
Feito isso, as funções operacionas da câmera estarão disponíveis e será aberto automaticamente no canto esquerdo do EZCap a coluna de pré-visulização (Preview)
 

 
Na coluna Preview se encontra algumas ferramentas que são muito úteis, como exemplo as opções CROSS, GRID e CIRCLE. Elas servem tanto no auxílio da centralização de algum objeto na tela, quanto na colimação de um telescópio,  e também no alinhamento polar de uma montagem equatorial. Neste último caso se valendo de algumas técnicas em astrofotografia, a exmplo o stars drift (rastro de estrelas).
 
A função PREVIEW no EZCap auxilia nos ajustes rápidos que deverão ser feitos no focalizador de seu telescópio, afim de obter foco na imagem ou como já dito na centralização de objetos na tela do software. Para usar esta ferramenta de pré-visualização, há duas opções distintas, o botão PREVIEW e o botão LIVE.
 
PREVIEW – A imagem é gerada como uma única foto (Snap Shot)
LIVE – Permite o acompanhamento em tempo real do que está sendo o alvo da câmera.
 
Três canais de ajustes poderão ser utilizados para controlar a pré-visualização, sendo: GAIN, OFFSET  e EXPOSURE.
Os valores referênciais para ajustes são, GAIN = 0, OFFSET = 125. (Os valores concretos a serem usados aqui serão definidos conforme a necessidade do usuário em sua localicalização, levando em conta fatores como poluição luminosa)
 
Em EXPOSURE, quanto menor for o brilho aparente de um objeto, maior deverá ser o tempo de exposição. O ajuste deste canal fica inteiramente a critério do usuário.
 
2) Menu PLANNER:
 


Ao acessar o menu PLANNER, selecione a opção SHOW PLANNER TABLE.

Nesta nova janela aberta, se encontra a ferramenta mais importante do EZCap. Conforme já mencionado antes no item 4 CAPTURE, esta tabela de planejamento destina-se a capturas de longa exposição. Com ela é possível planejar e realizar várias tomadas de exposição da câmera, pré-estabelecendo algumas informações importantes ao software, como:
 
USE – Habilitar o uso da programação feita na linha correspondente.
BIN – Define a área final da imagem. (mais informações, no item 4)
EXP TIME(S) – Define o tempo de exposição a ser usado. 
REPEAT – Configura quantas repetições a serem feitas.
CFW – Canal utilizado para configuração no uso de uma roda de filtros motorizada.
DELAY – Causa um pequeno atraso no tempo de exposição.

Originalmente, são ofercidas 10 linhas de planejamento. Caso o usuário necessite de mais linhas para planejar e executar as exposições o botão ADD ROW faz a inserção de novas linhas. 

Há também a opção de guardar as configurações feitas pelo usuário para possível uso no futuro. Neste caso utiliza-se os botões SAVE TABLE para salvar e LOAD TABLE para fazer a busca de uma tabela de planejamento já salva anteriormente.
No botão FOLDER o usuário define onde serão salvos os arquivos finais das tomadas de exposição. Para uma melhor organização destas imagens em seu computador, há um campo para nomeação geral dos arquivos. Esta opção conta com algumas ferramentas de nomeação como os botões NGC, M, IC e os botões numeradores.
 
Logo abaixo, estão as opções:

CAPTURE DARK FRAME  - Faz a captura automática de dark frames. Este é um dos métodos de calibração das imagens geradas pelas câmeras CCD.
HIGH READOUT SPEED - Funciona como um acelarador na leitura final dos dados capturados pela câmera.
COLOR WHEEL LOOP  – Controla o ciclo no uso de roda de filtros motorizadas.

Após todas as configurações terem sido ajustadas o botão START dá início ao processo de exposições e capturas pré-estebelecidas pelo usuário. 
No caso de algo sair inesperado, o botão FORCE STOP, faz uma parada imediata em todo o processo.
 
3) Menu IMAGE PROCESS:
 

 
COLOR CAMERA – Habilita ou desabilita imagens em cores.
NOISE ANALYZE – Faz uma análise no nível de ruídos em 9 campos da imagem. Torna-se uma ferramenta ideal para calibragem da câmera. Para uma correta leitura dos dados, segue:
 
Dark Frame

Cheque os valores de RMS em cada campo analisado. Estes devem ficar entre 400 a 1200, mas o mais importante é o valor em MIN que deverá ser maior do que 200 (nunca deverá ser igual a 0, um ajuste no OFFSET poderá evitar que este valor seja 0). Se necessário faça ajustes no OFFSET para ter os valores de RMS entre 600 a 1000.

Flat Frame

Cheque os valores de RMS no centro da imagem que deverá ser próximo ou igual ao valor de MAX 65535, indicando que um pixel cheio corresponde a 16bits ADC. Faça pequenos ajustes em GAIN para aproximar aos valores indicados.
 

 
4) Menu CAMERA SETUP:
 
FAVORITE
 

 
Nesta janela é possível ajustar algumas configurações operacionais de segurança. Algumas opções aqui, só estarão disponíveis  a depender do modelo da câmera QHY utilizada. 
 
ENABLE TRIG-IN - Habilita a conexão com a roda de filtros motorizada por meio do socket Trig-IN.
TEC OVER VOLTAGE PROTECT – Habilite esta opção caso a fonte de voltagem de seu DC201 exceda 12V. Isso pode acontecer em caso de usar baterias ou um adaptador 12V que não seja regulado. Habilitando este campo, a energia da câmera será controlada abaixo de 70%.
USE SLOWEST DOWNLOAD – Alugmas câmeras, como a QHY9 possuem um modo lento de leitura. No entanto isto não significa que o modo lento de leitura irá produzir melhores resultados do que no modo normal. Este campo fica a critério do usuário.
SIGNAL CLAMP -  Habilite esta opção caso note que haja uma sombra contornando o brilho das estrelas.
 
Alguns modelos de câmera, como QHY9 contam com a função FINE TONE, que controla sinuosamente o nível de ruídos numa imagem. 
 
Outra opção disponível é o SHUTTER MOTOR HEATING, que faz um controle de aquecimento em 50% ou 100% caso a câmera não consiga atingir temperaturas abaixo de 0% ambiente.

TEMP CONTROL
 

 
Para evitar que uma rápida queda de temperatura ocorra no interior da câmara selada,  evitando assim que cristais de gelo se formem no sensor, faça os ajustes necessários no menu CAMERA SETUP > TEMP CONTROL
 

 
Uma nova janela será aberta, e esta que irá controlar a temperatura no interior câmara selada, onde está localizado o sensor  da câmera.
 
Há três opções de ajustes:
 
TEC OFF – Desliga o controlador do cooler de refrigeremento do sensor.
MANUAL – O ajuste em porcentagem, localizado no canto esquerdo da janela, será controlado manualmente.
AUTO CONTROL – O ajuste do refrigeramento será feito automaticamente, de acordo com a temperatura pré-estabelecida, no controle de ajustes localizado no canto direito da tela. 
 
Para trabalhar com a câmera em baixas temperaturas, o ideal é que se ajuste gradualmente a temperatura até alcançar de 0°C > -15°C. Isso evitará que partículas de cristais de gelo se formem no sensor.
O mesmo deverá ser feito ao elevar a temperatura no inteirior da câmare selada (0°C < 15°C). Suba a temperatura gradualmente, dando intervalos de tempo, para ambientação do sensor à temperatura. Isso evitará que eventuais partículas de cristais de gelo, outrora formados na superfície do sensor, se derretam, formando pequenas partículas de água. Uma vez que isso ocorra, danos ao circuito elétrico do sensor poderão ser causados.
(Esta precoupação, deverá ser levada em conta apenas em épocas ou regiões onde a humidade relativa do ar fica estabelecida em níveis acima de 95%).
 
COLOR WHEEL
 

 
Em caso de usar uma roda de filtros, o usuário pode definir com quantos filtros irá trabalhar (1 – 5).
 
5) Menu ZOOM:
 
Ferramenta muito útil para observar detalhes numa imagem através do zoom. Neste menu, há alugmas opções de ampliação: 0.25x, 0.50x, 0.75x, 1x, 1.5x e 2x.
 

6) Menu FILE:

No menu FILE, algumas opções de salvar o arquivo em determinado formato estão disponíveis, como  FIT, BMP e JPG
 
FIT HEADER EDITOR
 

 
Nesta opção o usuário pode definir os dados de seu telescópio como abertura e distância focal, bem como inserir informações do posicionamento local de seu observatório. Estas informações ficarão gravadas em dados gerais das imagens obtidas.

IGNORE OVERSCAN AREA
 
Esta opção permite que haja uma área extra na imagem, conforme figura abaixo. Para desabilitar clique sobre esta opção.
 

 
7) FOCUS
 

 
Localizado na coluna, lado esquerdo da tela, há o menu FOCUS.  Ao selecionar esta opção a janela FOCUS ASSISTANT será aberta. Está é uma importante ferramenta do EZCap que o auxiliará num fino ajuste no foco da imagem. 
 
Para utilizar esta ferramenta  clique em LIVE, ajuste o focalizador do telescópio para ter imagens nítidas. Faça os ajustes necessários em GAIN, OFFSET e EXPOSURE que ficarão a critério do usuário. 
Selecione um alvo ou estrela que estiver visível na área de pré-visualização da janela Focus Assistant. (Estrelas com brilho muito intenso, não darão um resultado satisfatório. É indicado a escolha de estrelas com média magnitude)
 
Ao selecionar um alvo ou estrela, curvas analíticas irão aparecer no espectrograma FWHM e PEAK INTENSITY. Geralmente um baixo valor em FWHM com um alto valor em Peak Intensity indicam o melhor foco na imagem. 
 
Em Focus Assistant ainda possível encontrar outras ferramentas que servem como um bom auxilio visual, como as funções: LINEAR, THERMAL, FALSE e INVERT. Cada uma dessas funções darão um efeito diferente na imagem agindo com um sensor térmico, negativo ou inverso.
 
8) CAPTURE
 


Localizado na coluna, lado esquerdo da tela, o menu CAPTURE é um dos mais importante neste software, pois aqui serão de fato capturadas as imagens de curta ou longa exposição.  
 
Faça os ajustes em GAIN = 0, OFFSET = 125 (valores referênciais). 
O botão MS faz o controle Milisegundos, clique para alterar S = Segundos.
Abaixo estão as opções de BIN 1*1, 2*2, 3*3 e 4*4

No caso da QHY8L, trabalhar em BIN 1*1 permite capturar as imagens em cores e no tamanho original da áera do pixel (3032 x 2016).
Consequentemente as opções BIN 2*2, 3*3 ou 4*4, não permitirão gerar imagens em cores e farão a divisão da área do pixel por 2, ou por 3 ou por 4, conforme o BIN escolhido. 

A opção HIGH SPEED READOUT, funciona como um acelarador na leitura final dos dados capturados pela câmera. Embora possa parecer interessante, deve-se levar em conta que ao selecionar esta opção é possível que as imagens apresentem maiores ruídos.
 
No canal de ajsutes EXPOSURE será configurado o tempo de exposição da câmera. Como para cada objeto de céu profundo ou técnica utilizada em astrofotografia é utlilizado um tempo de exposição diferente, os ajustes de exposição aqui ficam a critério do usuário. 
 
Como referência no tempo de exposição, com 47 segundos de exposição já é possível ter uma visualização da Nebulosa de Órion. 
 

 
No entanto para obter maiores detalhes de um objeto de céu profundo, faz-se necessário um maior tempo de exposição ou até várias tomadas de tempo de exposições, a exemplo, 5x200s ou 10x300s, onde o primeiro número indica quantas vezes foram repetidos o referido tempo de exposição em segundos. Mais detalhes sobre o tempo de exposição será considerado no menu PLANNER.
 
9) HISTOGRAM
 
Ainda aliado ao menu CAPTURE, há o HISTOGRAM que controla e balanceia o contraste, brilho e saturação da imagem. Neste canal se encontra as barras B e W, que podem ser ajustadas manualmente observando a intensidade do histograma.  

O EZCap também pode fazer um auto-ajuste do histograma, escolhendo os melhores níveis que o software achar conveniente. Para isso basta clicar em AUTO. Ao lado é possível encontrar uma aba, onde há várias opções pré-estabelecidas pelo EZCap com objetivo de dinamizar a imagem visualizada. Para selecionar alguma opção apenas dê um clique no botão indicado por uma seta para baixo.
 

 
Basicamente se os objetos capturados são brilhantes e bem aparentes, o mais indicado seria utilizar a opção MAX RANGE ou OVERSCAN8X. Se os objetos capturados são bem apagados e com pouco brilho aparente, o indicado e ajustar para OVERSCAN128X. Os ajustes aqui feitos apenas  auxiliará o usuário a pré-visualizar o objeto para eventual correção de campo ou tempo de exposição a ser usado. A câmera sempre irá capturar imagens nas frequências originais (Full Range).

Para exemplo do efeito causado neste ajustes, as imagens abaixo mostram o excesso de brilho numa imagem ao passo que em outra, a ausência de brilho.
 

(Nesta configuração é possível notar mais detalhes nas áreas externas da nebulosa M42. NGC1977 e adjacentes também são visíveis)
 

 

0 Comentar para "Manual EZCap Português"

Escreva um comentário

Seu Nome:


Digite o código da caixa abaixo:

Seu Comentário:
Nota: HTML não está traduzida!