ESTIMATIVA DE PRAZOS ENCOMENDAS  - Prezados clientes, no mês de Março realizamos a abertura de dois lotes de encomendas de produtos ofertados no site, das marcas GSO e iOptron. Acompanhe aqui a estimativa do prazo de entrega.

Comunicado - Prezados clientes, não estou atendendo a chamadas para o telefone (62) 99632-9606. Por gentileza, para tirar dúvidas entre em contato através de mensagem de audio ou escrita através do whatsapp neste mesmo número.

Observação do planeta Marte

A sua visão no céu varia durante o ano sendo visível de madrugada por dois meses durante a meia-noite nos quadrantes a leste, e finalmente ao entardecer a oeste.
Com um simples refrator de 50mm a 60mm percebemos o disco e um diminuto ponto branco onde se localiza a calota polar. Com refratores de aberturas de 70mm a 90mm e refletores com mais de 100mm podem-se detectar algumas manchas em sua superfície, além da calota polar mais nítida. Na região equatorial do planeta uma mancha mais evidente e de forma triangular, a Sirtis Major, e outra grande configuração como a Sirtis Magna poderão serem visualizadas com mais frequência durante os meses da oposição. Utilizando refletores de 150mm a 180mm além das observações anteriores outras manchas tais como Sinus Sabeus e Are acidalium serão registradas com um pouco mais de detalhes.
 
Com refratores de 100mm de abertura ou refletores de 200mm além dessas citadas anteriormente outras manchas principais começam a ser registradas, permitindo o estudo na modificação de certos coloridos, na forma e no diâmetro das calotas polares, assim como o estudo de escurecimentos nas suas bordas. O registro de nuvens também torna-se mais acessível como clareamentos próximos do limbo. 
Essas nuvens marcianas enquadram-se em categorias tais como as de grande altitude ou as chamadas nuvens azuis (a cerca de 80km de altura), as nuvens de altitudes intermediárias ou nuvens brancas (entre 8 e 25 km de altura), e as chamadas de nuvens amarelas ou de baixas altitudes, que são os fenômenos causados por tempestades de poeira varrendo o material dos desertos marcianos.
 
O emprego de filtros será de extrema importância, principalmente o #21-laranja e o #12-amarelo que se mostram bastante eficientes. O uso de filtros azuis mostram as nuvens azuis com uma coloração branca, podendo ajudar a reforçar os contrastes, levando-se em conta que as observações de Marte com resultados satisfatórios geralmente demoram bastante, pois além do movimento retrógrado ele passa por uma oposição afélica com a Terra somente a cada dois anos, e as periélicas apenas de 15 em 15 anos, chegando a ficar a apenas cerca de 56.000.000 de km da Terra.
Marte é um mundo fascinante e misterioso, principalmente com as semelhanças de um possível futuro da Terra e pela possibilidade de que possa abrigar alguma forma de vida elementar.
 
Outra utilização satisfatória será com os filtros infravermelho e violeta. A distribuição de calor na superfície marciana e as suas estações climáticas são detectadas com o uso de um filtro infravermelho, enquanto as modificações nas formas e nos tamanhos das calotas polares visualizam-se melhor com o uso de um filtro ultra-violeta.

0 Comentar para "Observação do planeta Marte"

Escreva um comentário

Seu Nome:


Digite o código da caixa abaixo:

Seu Comentário:
Nota: HTML não está traduzida!